Últimas Notícias
20/08/2018 - Gasolina e etanol mais baratos no CE
20/08/2018 - Sentir-se jovem é o primeiro passo para se manter jovem
20/08/2018 - Secretaria de Previdência alerta sobre golpe aplicado por telefone
20/08/2018 - Especialistas alertam para epidemias de Zika e Chikungunya no verão
13/08/2018 - Trecho da Via Expressa será interditado em dois domingos para montagem de passarela
13/08/2018 - Campanha “No Meu Dinheiro Mando Eu” continua atraindo adesão
13/08/2018 - Ferro, vitamina A, iodo, zinco e ácido fólico: onde achar os 5 itens que mais faltam na nutrição ao redor do mundo
10/08/2018 - Qual a melhor posição para dormir, segundo a ciência
10/08/2018 - O que abre e o que fecha no feriado de Nossa Senhora de Assunção, no dia 15
10/08/2018 - Volume de vendas no varejo recua 0,3% de maio para junho
Histórico de Notícias
 Notícias

Ceará é único estado do País a atingir meta vacinal contra sarampo

Estado chegou a 96,05% de cobertura da vacina tetra viral. A meta é de 95%. Brasil fechou o ano com 71,5% de imunização

Diante do surto de sarampo em Roraima e Amazonas, o Ceará tem cenário menos preocupante, pois conta com a maior cobertura vacinal do Brasil contra a doença. A meta de imunização é de 95%.

Esse índice, em 2017 foi ultrapassado na primeira dose; para a segunda, o Estado foi o único do País a atingi-la.

Dados preliminares do DataSUS (Departamento de Informática do SUS) apontam que, no ano passado, a cobertura vacinal no Ceará foi de 119,47% na tríplice viral (primeira dose) e de 96,05% na tetra viral (segunda dose).

“A tríplice viral protege contra sarampo, caxumba e rubéola. Ela está dentro do nosso calendário de vacinação para crianças de 12 meses e uma segunda dose de reforço aos 15 meses”, explica Daniela Queiroz, coordenadora de Promoção e Proteção à Saúde da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa).

Conforme Daniela, a alta cobertura de vacinação no Ceará se dá após estratégias diante do surto que houve entre 2013 e 2015. O último caso registrado de sarampo no Estado foi em julho daquele ano.

“isso foi um fato importantíssimo porque fizemos diversos estudos para entender como foi essa epidemia, que fatores estavam relacionados, e foi detectada a baixa cobertura vacinal. Na época, muitos municípios tinham a meta, mas isso não era homogêneo”, afirma. Ela ressalta ainda que, com cobertura acima da meta, o Estado é preparado para possíveis chegadas de infecções.

Conforme nota do Ministério da Saúde (MS), o país enfrenta dois surtos de sarampo, em Roraima e Amazonas. Até o dia 27 de junho, foram confirmados 265 casos de sarampo no Amazonas, e 1.693 permanecem em investigação. Roraima teve confirmados 200 casos da doença e 179 continuam sob análise.

Além disso, casos isolados foram identificados nos estados de São Paulo (1), Rio de Janeiro (2), Rio Grande do Sul (6) e Rondônia (1).

Outros estados têm casos suspeitos, que ainda não foram confirmados, ainda conforme o Ministério.

O infectologista Anastácio Queiroz também relaciona a alta cobertura no Ceará ao pós-surto há três anos.

De acordo com ele, o sarampo é uma doença de rápido contágio. Por isso, a vacina é o principal vetor de erradicação. “Qualquer percentual abaixo da meta é uma janela aberta para a entrada da doença. É muito importante que, na presença dos primeiros casos, as autoridades e a sociedade trabalhem intensamente”, sinaliza Anastácio Queiroz.

De 6 a 31 de agosto será realizada a Campanha Nacional de Vacinação contra a poliomielite e contra o sarampo, para o público-alvo de crianças de um a quatro anos de idade. O dia “D” de mobilização nacional será 18 de agosto.

METAS

96,05% é a cobertura do Ceará pela vacina tetra viral em 2017. O índice do Brasil para a mesma dose de imunização, no ano passado, foi de 71,55%.

O Povo


 
Clique para instalar! Se você não consegue visualizar os arquivos PDF, clique aqui e instale o programa Acrobat Reader
Av. Barão de Studart nº 2360, Ed. Torre Empresarial Quixada, L - 06, Joaquim Távora, Fortaleza - CE, CEP: 60.120-002
Tel: (85) 3205-6450     Fax: (85) 3205-6468     CNPJ: 07.083.033/0001-91

2009 CABEC. Todos os direitos reservados.