Últimas Notícias
20/08/2018 - Gasolina e etanol mais baratos no CE
20/08/2018 - Sentir-se jovem é o primeiro passo para se manter jovem
20/08/2018 - Secretaria de Previdência alerta sobre golpe aplicado por telefone
20/08/2018 - Especialistas alertam para epidemias de Zika e Chikungunya no verão
13/08/2018 - Trecho da Via Expressa será interditado em dois domingos para montagem de passarela
13/08/2018 - Campanha “No Meu Dinheiro Mando Eu” continua atraindo adesão
13/08/2018 - Ferro, vitamina A, iodo, zinco e ácido fólico: onde achar os 5 itens que mais faltam na nutrição ao redor do mundo
10/08/2018 - Qual a melhor posição para dormir, segundo a ciência
10/08/2018 - O que abre e o que fecha no feriado de Nossa Senhora de Assunção, no dia 15
10/08/2018 - Volume de vendas no varejo recua 0,3% de maio para junho
Histórico de Notícias
 Notícias

Reservatórios voltam a sangrar no Estado do Ceará

Os cinco açudes já tinham ultrapassado as cotas máximas neste ano, entre os meses de fevereiro e maio

Quixadá. Pouco mais de um mês após o encerramento da quadra chuvosa deste ano, cinco dos 155 reservatórios monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) voltaram a sangrar. Dois deles estão nas regiões serranas próximas à Capital cearense, o Maranguapinho, em Maranguape; e o Germinal, em Palmácia. Os outros três são o Itapajé, neste Município; o Jenipapo, em Meruoca; e o Várzea da Volta, em Moraújo, todos na Zona Norte do Estado.

Esses cinco açudes já tinham ultrapassado as cotas máximas neste ano, entre os meses de fevereiro e maio. Atualmente, outros 16 apresentam volume acima de 90%, todavia, a maioria, 84, está abaixo dos 30% da capacidade total, 26 deles em volume morto. O Carão (Tamboril); Faé (Quixelô); Favelas (Tauá); Nova Floresta (Jaguaribe); Serafim Dias (Boa Viagem); e o Sousa (Canindé) permanecemo secos.

O maior açude do Ceará, o Castanhão, está com 7,79% do seu volume. No fim da quadra chuvosa estava com 8,54%. Já o segundo, Orós, armazena 9%, contra 9,58% em de maio; e o terceiro, Banabuiú, 6,84%, chegou a 7,01%. Os 155 acumulam 16,13%, ates eram 17%. Alguns reservatórios voltaram a acumular água pelas precipitações dos últimos dias. Segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), teve chuva em 26 municípios, das 7h de segunda-feira às 7h de ontem, estão relacionadas a um Distúrbio Ondulatório de Leste (DOL), explicou o meteorologista Davi Ferran. As maiores foram em Pacatuba (94.5mm); Maracanaú (91mm); e Caucaia (74mm), todos na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

No Ceará, o DOL deverá continuar provocando nebulosidade variável com chuva no Litoral e no Maciço de Baturité, no Cariri e na região Jaguaribana. Para as demais regiões, há possibilidade de chuva. Esse quadro deve continuar amanhã. Apesar das precipitações dos últimos dias o volume pluviométrico provocado pelo DOL é bem inferior ao da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), principal sistema responsável pela quadra chuvosa do Ceará. "A média de chuvas de abril foi de 211mm. Nestes 10 dias de julho choveu apenas 15mm. Os açudes voltaram a sangrar porque, além de já estarem praticamente cheios são de menor porte", ressaltou Ferran.

Diário do Nordeste


 
Clique para instalar! Se você não consegue visualizar os arquivos PDF, clique aqui e instale o programa Acrobat Reader
Av. Barão de Studart nº 2360, Ed. Torre Empresarial Quixada, L - 06, Joaquim Távora, Fortaleza - CE, CEP: 60.120-002
Tel: (85) 3205-6450     Fax: (85) 3205-6468     CNPJ: 07.083.033/0001-91

2009 CABEC. Todos os direitos reservados.