CABEC - Caixa de Previdência Privada BEC

Notícias

13.07.2018
Alta temporada em Fortaleza aquece vendas em até 15%

De acordo com as projeções da Secretaria Estadual de Turismo (Setur), até o fim do mês, serão 440 mil visitantes, 10,9 % a mais que o mesmo período no ano passado. O que para os comerciantes é um alento depois de um 2017 difícil.

Sobre o assunto
Mais empregos temporários com a alta temporada
“O ano passado foi um dos mais difíceis que a gente atravessou na Praia do Futuro por conta da crise, mas agora sentimos que isso já começa a ser melhor administrado”, afirma a presidente da Associação dos Empresários da Praia do Futuro (AEPF), Fátima Queiroz, que projeta crescimento nas vendas de 15% ante o ano passado.

A gerente da Barraca Chico do Caranguejo, Solange Ribeiro, diz que desde maio a empresa vem aumentando o número de contratações. “O quadro de funcionário está 30% maior e isso foi importante porque desde o meio da semana passada o movimento começou a aumentar bastante”, avalia.



Algumas barracas da Praia do Futuro, em Fortaleza, estão com cara de domingo em plena quinta-feira e a projeção dos empresários é aumentar as vendas em até 15%. A taxa média de ocupação dos hotéis é superior a 70%, segundo a Associação Brasileira de Hotéis (ABIH-CE).

De acordo com as projeções da Secretaria Estadual de Turismo (Setur), até o fim do mês, serão 440 mil visitantes, 10,9 % a mais que o mesmo período no ano passado. O que para os comerciantes é um alento depois de um 2017 difícil.

“O ano passado foi um dos mais difíceis que a gente atravessou na Praia do Futuro por conta da crise, mas agora sentimos que isso já começa a ser melhor administrado”, afirma a presidente da Associação dos Empresários da Praia do Futuro (AEPF), Fátima Queiroz, que projeta crescimento nas vendas de 15% ante o ano passado.

A gerente da Barraca Chico do Caranguejo, Solange Ribeiro, diz que desde maio a empresa vem aumentando o número de contratações. “O quadro de funcionário está 30% maior e isso foi importante porque desde o meio da semana passada o movimento começou a aumentar bastante”, avalia.

O Beach Park, maior parque aquático da América Latina, também comemora os bons números. No dia 30 de junho, o equipamento registrou a presença de mais de 9,8 mil pessoas.

“É um recorde. O nosso antigo recorde diário no parque era de oito mil pessoas”, contabiliza Gisele Leal, relações públicas do Beach Park.

Conhecer de perto o parque foi o que trouxe a família do casal de empresários Robson Igepi e Michele Monteiro, de São Paulo, ao Ceará. A escolha foi de Vitor, filho de seis anos, que viu na televisão a propaganda. Ao roteiro, foi acrescentado um tour pela Capital e praias próximas.

Além da melhora do ambiente econômico, o aumento do número de voos e grandes eventos, como o Fortal, também contribuem para este cenário, acredita o presidente da ABIH-CE, Eliseu Barros.

A maior parte dos turistas vem de outras regiões do País. Mas é possível perceber muitos estrangeiros. “Tenho atendido muito argentinos esses dias. Acho que eles gostaram quando vieram para Copa da última vez”, diz o vendedor de pacotes turísticos, Sueldo Rocha Alves.


O Povo

voltar